Camila - Amor eterno (L'

Hoy amanecí con el deseo firme de continuar,
nunca tuve tantas ganas de entregarme hasta el final,
el temor se ha ido y descubrí, el amor en ti...

He escuchado mis latidos que gritaban fuerte tu nombre,
me basto sentir para entender y saber hacia donde,
vivo con la idea de entregar y aprender a amar...

Será, de facto, humano errar ?

(...) se antes de cada acto nosso nos puséssemos a prever todas as consequências dele, a pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis, não chegaríamos sequer a mover-nos de onde o primeiro pensamento nos tivesse feito parar. Os bons e os maus resultados dos nossos ditos e obras vão-se distribuindo, supõe-se de que uma forma bastante uniforme e equilibrada, por todos os dias do futuro, incluindo aqueles, infindáveis, em que já cá não estaremos para poder comprová-lo, para congrulatar-nos ou pedir perdão, aliás, há quem diga que isso é que é a imortalidade de que tanto se fala (...)

In Ensaio sobre a cegueira de José Saramago

Adolescência...

As brincadeiras. De tudo fazemos divertimento, envolvemo-nos nas coisas levemente sem compromissos. Essas coisas ficam cada vez mais e mais fortes, cada vez mais divertidas. Contudo, chega o momento de dizer: CHEGA! Mas, aí, já estamos demasiado envolvidos nas coisas, se o abandonarmos isso terá consequências nefastas. Passamos a ser outro alguém. Um alguém que é um confidente, e assim descobrimos personagens ocultas. Voltar atrás, já não é possível!






- Não morras, já! Porque eu também quero morrer!
Morte tão agradável, que morreram e regressaram à vida.
Orfeo de Claudio Monteverdi.

Maldito sejas, destino !

Medicina, sonho! Maldito!
Há alguns anos poderia não ter uma profissão definida mas agora...! Só Medicina corresponde aos meus objectivos! E agora esta maldita nota no exame. 13.1 valores! Sinto vergonha de mim mesma!
Sou uma fraca!Já nem em Espanha conseguirei !